Diretor do campus da UFCG de Cajazeiras e AC3 lamentam falta de atendimento a criança no HUJB e pedem esclarecimentos - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Diretor do campus da UFCG de Cajazeiras e AC3 lamentam falta de atendimento a criança no HUJB e pedem esclarecimentos



O diretor do campus de Cajazeiras da Universidade Federal de Campina Grande-PB, Dr. Antônio Fernandes falou ao blog após a negativa de atendimento a uma criança no Hospital Universitário Júlio Bandeira, na noite deste sábado(21).

Segundo Dr. Antônio a falta do atendimento a uma criança com a justificativa de que ela não estava em estado febril mostra que neste caso, o HUJB age na contra mão do que a Universidade quer oferecer à comunidade.

”Lamento muito q fatos assim descritos aconteçam na contra mão de uma luta gigantesca da universidade em oferecer aos alunos e a população um serviço de qualidade. Vou solicitar esclarecimentos sobre o fato junto a equipe gestora”, disse através de um aplicativo de mensagens ao blog.

ENTENDA

Neste sábado, dia 21, enquanto pai de família, passei por uma situação que talvez muitos pais e mães de nossa região estejam sentindo na pele no dia a dia ao buscar atendimento médico pediátrico no Hospital Universitário Júlio Bandeira [nossa referência em pediatria].

Após notar vermelhidão e bolhinhas no tórax da minha filha, por volta das 18:40h decidi levá-la para o HUJB em busca de um pediatra, para saber como deveria proceder diante da suspeita de alergia.

Ao deixar o hospital, procuramos uma médica pediatra particular, pois o HUJB não atendeu a minha criança.

Clique no link a seguir para ver a matéria completa!

A desumanidade no Hospital Universitário de Cajazeiras em deixar de atender uma criança

SOLIDARIEDADE

A Associação dos Cajazeirenses e Cajazeirados do Ceará (AC3) através do seu diretor de políticas públicas Josias Farias também emitou nota após a veiculação da matéria no blog.

Retrata inversão de prioridades, descaracterizando o inédito e precursor Hospital Infantil Júlio Bandeira. Poderia ser fortalecido no foco nas crianças, ao invés da imprudência de reduzí-lo em mais um Hospital Geral deficitário, numa tentativa de abortar o HU do Sertão. Este com Projeto Executivo revitalizado e pago (R$ 4,7 milhões/200 leitos), recursos iniciais disponíveis e local assegurado, unindo Políticas de Educação e Saúde, permanentes integradoras e preventivas. A desculpa recente do orçamento alto (R$ 169 milhões), não procede porque o Projeto Executivo pode ser pactuado com o Comitê Municipal Pró HU para ser implementado de forma gradativa, anualmente por ordem de prioridade.

Portanto, prorrogação já para a Emenda Parlamentar Pró HU do Sertão com unidade, celeridade e efetividade, a fim de manter viva uma Política de Estado, capaz de transformar nossa Região, abrangendo 3 Estados, num Polo de Saúde/Educação do Nordeste.

Fortaleza, 22/12/2019

Associação dos Cajazeirenses e Cajazeirados do Ceará (AC3) – Hélder Ferreira de Moura (Presidente), Josias Farias Neto (Dir.de Políticas Públicas) e Ricardo Bandeira de Mello (Dir. Social).



Fonte :BLOG DO JOSÉ