Filha caçula de Bolsonaro é retirada de colégio militar após sofrer bullying - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

Filha caçula de Bolsonaro é retirada de colégio militar após sofrer bullying

 


Reprodução

Laura Bolsonaro, filha do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, e da primeira-dama Michelle, foi retirada do Colégio Militar de Brasília (CMB) após sofrer bullying. Conforme publicado pelo jornal O Globo, a garota de 12 anos foi vítima de ofensas e será transferida para uma escola particular, ainda não definida.


Laura ingressou no Colégio Militar em janeiro de 2022 de maneira extraordinária, sem passar pelos trâmites regulares e o concorrido processo seletivo. À época, o Exército afirmou que a matrícula seguiu os trâmites legais considerando que o presidente seria um “capitão da reserva”, apesar de Bolsonaro ter sido reformado.


Em outubro, Michelle chorou durante um evento de campanha de Tarcísio de Freitas (PL), aliado de Bolsonaro que se elegeu governador de São Paulo, ao qual relatou que a filha teria sido ofendida por colegas. O caso teria acontecido, segundo a primeira-dama, no dia do aniversário da menina.


“No dia do aniversário dela, ela foi pra escola e ela sempre tem alguns amiguinhos que replicam o que ouvem em casa. E lá a menina replicou e falou ‘você é a p…?’”, disse ela, mencionado que a menina teria sido xingada com palavras de baixo calão.




Fonte: Terra

Créditos: Polêmica Paraíba