Cem anos do rádio no Brasil: saiba as mudanças, novas tecnologias e conheça a história da radiodifusão na Paraíba e a pioneira no estado - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 7 de setembro de 2022

Cem anos do rádio no Brasil: saiba as mudanças, novas tecnologias e conheça a história da radiodifusão na Paraíba e a pioneira no estado

 

Neste dia 07 de Setembro, completa 100 anos da primeira transmissão oficial de rádio no Brasil,  que aconteceu em 07 de setembro de 1922, por ocasião do Centenário da Independência.



Uma estação de rádio foi instalada no Corcovado e, além de música, emitiu o discurso de Epitácio Pessoa, presidente da república na época


Passados 100 anos, o rádio continua sendo hoje, o veículo de maior alcance em todo o território brasileiro, atingindo as regiões mais remotas do país e as mais diferentes classes sociais. Pesquisas indicam que mais de 80% da população ouve rádio. Além disso, é quem tem os maiores índices de credibilidade junto à população.


O rádio experimentou mudanças nunca vistas na história nos últimos anos. A ampliação do acesso à internet e, principalmente, da produção de conteúdo fez com que o rádio migrasse de plataforma e experimentasse novos formatos.



Nos dias de hoje, podemos acessar praticamente qualquer música do mundo com um simples toque no celular, mas, há algumas décadas, as rádios musicais eram o único meio de muitas pessoas ouvirem músicas e até conhecerem novos artistas.


De acordo com uma pesquisa da Bridge Ratings, hoje, 75% dos ouvintes que preferem o rádio ao invés do streaming, destacam o hábito de ouvir a rádio como forma de companhia, e 66% destacam a importância de ouvirem as informações locais.


Tabajara, Rádio Pioneira na Paraíba:


Após 15 anos da primeira transmissão de rádio no Brasil, a Rádio Tabajara chega ao estado da Paraíba Inaugurada em 25 de janeiro de 1937, a rádio do Governo do Estado é a 64ª emissora mais antiga do País. São oito décadas de radiodifusão no trinômio música, esporte e notícia. Para comemorar a data, será oferecido um café da manhã aos funcionários, mas na programação de aniversário está prevista a inauguração do Memorial do Rádio Paraibano e a rampa de acessibilidade ao prédio onde a emissora está instalada, na Avenida Pedro II.



“Amanhã faremos só um breve café da manhã para os funcionários, mas em breve teremos a inauguração da rampa de acessibilidade, que já está na fase final, e do Memorial do Rádio Paraibano, que também já está sendo instalado na sede da emissora”, anunciou a superintendente da Rádio Tabajara, radialista Maria Eduarda Santos, primeira mulher a dirigir a rádio e até aqui na gestão mais duradoura, seis anos. Um culto ecumênico será celebrado no dia das inaugurações.


Origem


A Tabajara foi fundada pelo governador Argemiro Figueiredo e sua sede original funcionou na Rua Rodrigues de Aquino com a Praça João Pessoa, de 1937 até meados da década de 1980. Por alguns anos, a rádio se instalou em um endereço na Avenida João Machado e em 9 de agosto de 1985 o governador Wilson Braga inaugurou a sede atual no Corredor da Pedro II, nas imediações da sede do Ibama.



Na chamada época de ouro do rádio – décadas de 1940 a 1960 – as emissoras tinham auditórios onde o público comparecia e assistia programas ao vivo com atrações artísticas nacionais e internacionais. No palco da antiga PRI-4 cantaram Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Nelson Gonçalves, Augusto Calheiros, Dalva de Oliveira, Carlos Galhardo, Vicente Celestino, Orlando Silva, a internacional Orquestra de Tommy Dorsey, o cantor mexicano Bievenido Grande, dentre outros nomes da música brasileira e estrangeira.


O comentarista esportivo Ivan Bezerra, 85 anos de idade, ingressou na Tabajara em 1952, portanto está no emissora há 65 anos, um recorde nacional, talvez até mundial. Dos ícones dos anos 1970 estão em plena atividade na rádio os radialistas Airton José, o “Bolinha”, Jadir Camargo, que também é cantor, e Sérgio de Andrade.



No decorrer desses 80 anos, muitos profissionais marcaram seus nomes na radiofonia paraibana em diferentes épocas, a exemplo dos locutores Jonildo Cavalcanti, Carlos Antonio, Geraldo Cavalcanti, Paulo Rosendo, Eudes Moacir Toscano, Ernani Norat, Lenilson Guedes, Nakamura Black, Assis Mangueira, Ana Paula, Claudete Andrade, Germano Barbosa, João de Souza, Adamastor Chaves. Os irmãos Ipojuca e Paulo Pontes atuaram nos anos 1960 como produtores de programas.


Por oito anos, a Orquestra Tabajara, sob a regência do maestro Severino Araújo foi sucesso de audiência em programas ao vivo. Durante 30 anos o poeta repentista Otacílio Batista cantou e encantou com seu repente ao som da viola.


Em geral, os governadores nomeiam jornalistas para dirigir a Tabajara. Por sua direção já passaram Abelardo Jurema, Carlos Romero, Adalberto Barreto, Antonio Barreto Neto, Biu Ramos, Petrônio Souto, Paulo Santos, Carlos Aranha, Gilson Souto Maior, Genésio de Souza, além do cineasta Linduarte Noronha.


História da radiodifusão na Paraíba: antes e depois da Rádio Tabajara AM


Além da música, esporte e notícia, aos sábados, a partir das 19h, a Rádio Tabajara transmite a missa da Igreja de Lourdes, localizada na Avenida João Machado, 51, centro de João Pessoa. Esse ano a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes decidiu homenagear a rádio nos seus 80 anos com a celebração de uma Missa em Ação de Graças. De acordo Uzileide Dionísio Torres, integrante da Pastoral da Liturgia da Igreja de Lourdes, as missas dos sábados à noite são transmitidas pela Rádio Tabajara desde 1974 e com isto a emissora contribui com a missão evangelizadora da Igreja por meio de suas ondas hertzianas. Muitas pessoas de vários municípios acompanham as missas ouvindo a Tabajara e até ligam para a paróquia. O atual pároco da Igreja de Lourdes é o padre Valderedo.



Fonte: Polêmica Paraíba com a União

Créditos: Polêmica Paraíba