Milionário, candidato a deputado na Paraíba diz que recebeu herança em 2022 e por isso sacou auxilío emergencial em anos anteriores - BLOG DO GERALDO ANDRADE

terça-feira, 30 de agosto de 2022

Milionário, candidato a deputado na Paraíba diz que recebeu herança em 2022 e por isso sacou auxilío emergencial em anos anteriores

 



De acordo com o candidato, a herança - oriunda de um pai adotivo - só foi formalizada em junho de 2022. (Foto: ClickPB)

O candidato a deputado estadual Roosevelt Matias de Santana, 'O Comendador', explicou ao ClickPB o porquê de ter tido acesso ao auxílio emergencial ofertado pelo governo federal. Filiado ao MDB, O Comendador declarou a justiça eleitoral ter mais de R$ 83 milhões em bens. 


Conforme trouxe o ClickPB, ele é sócio de cassinos e vinícolas em Portugal. Todos os bens são frutos da herança.


Segundo Roosevelt, o motivo dele ter sacado 16 parcelas do auxílio Brasil é que até o início do segundo semestre de 2022 ele não tinha boas condições financeiras. "O Roosevelt tava passando por um inferno como muitos brasileiros tavam passando. Não foi um recebimento ilegal. Eu atendia as regras do jogo. Se eu tivesse recebido a herança, tudo bem, naquela época, eu não recebia". 


De acordo com o candidato, a herança - oriunda de um pai adotivo - só foi formalizada em junho de 2022.  "Eu não podia pegar um centavo. Eu tive que aguardar, para que houvesse a legalização e o ato concreto da formalidade dos bens a minha pessoa", explicou o Comendador. "O Roosevelt, comendador, em 2022 é um comendador que foi beneficiado com herança. O Roosevelt em 2021, ele não tinha herança nenhuma", enfatizou, em entrevista exclusiva ao ClickPB.

 

O Comendador se define como um ativista por causas na área da saúde, em especial das pessoas em tratamento oncológico. Este, foi o principal motivo para que ele almejasse uma cadeira na assembleia legislativa a partir do próximo ano. "Eu entrei na campanha política para ajudar, para somar. Eu entrei para ver se eu poderia forçar via, junto do governador eleito a dar mais atenção ao mais humilde. A dar mais dignidade. A fazer com que essa medicação do CEDEMEX ela seja uma medicação que siga a risca, que não seja interrompida". 


Durante a entrevista, ele também explicou que a utilização do nome deu-se após ele ficar conhecido anos atrás, em razão de uma homenagem na ALPB.


Fonte: Click PB