Entrevista: economista não vê solução para o país em propostas de Lula e Bolsonaro - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Entrevista: economista não vê solução para o país em propostas de Lula e Bolsonaro

 


HORA H

Entrevista: economista não vê solução para o país em propostas de Lula e Bolsonaro

COMENTÁRIOS:
08/06/2022 às 19h22 atualizado em 08/06/2022 às 17h39

Um estudo divulgado nesta quarta-feira (08) aponta que mais de 33 milhões de brasileiros passam fome diariamente. O dado tem preocupado especialistas. Diante deste cenário, a economista, advogada e colunista do Estadão, Elena Landau, fez uma avaliação desanimadora sobre as propostas apresentadas pelo ex-presidente Lula (PT) e o pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), políticos que polarizam a disputa eleitoral para presidente da República. Para a especialista, os dois não apresentam respostas para os problemas sociais e econômicos que o país necessita a curto e longo prazo.

“Lula divulgou um programa que é retrocesso, repetição de políticas que deram erradas, afinal o desemprego bateu recorde no final do governo do PT e o Bolsonaro não tem nenhuma sensibilidade social, um foco social e fica fazendo políticas paliativas”, enfatizou a economista em entrevista ao Programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádio.

Sobre o atual governo, a economista citou a questão do Auxílio Brasil, que ela considerou um “programa eleitoreiro” e que distorceu a política social no país por igualar situações que poderiam ser tratadas de forma diferenciada de acordo com a necessidade de cada família.

“Você hoje tanto apoia um homem solteiro como uma mãe solteira com três filhos no mesmo valor. Tirou o foco do combate efetivo à situação de pobreza específica em cada família”, pontuou.

Já sobre Lula, a especialista criticou afirmações do petista de que a questão fiscal do país não seria relevante para o momento. Landau explicou esse é um ponto importante para domar a inflação em um cenário de baixíssimo crescimento e, na sua opinião, o ex-presidente Lula estaria “equivocado” sobre o tema.

“A gente não sai de uma inflação alta sem aumentar os juros. É preciso ter um compromisso de responsabilidade fiscal. Não existe nenhum momento no Brasil onde você tenha melhorado a vida a população onde não tenha uma política fiscal sólida. Isso ocorreu quando Fernando Henrique Cardoso controlou a inflação e Lula deu continuidade as políticas de FHC”, acrescentou.

A economista acredita que o combate a pobreza passa pelo combate a inflação, coisa que não está sendo priorizado na atual gestão.

“O Governo Bolsonaro tem destruído todos os fundamentos econômicos para que a gente combata a inflação. Sem o combate a inflação, a gente não vai tirar esse país da pobreza. Porque é um imposto que corrói o dinheiro do pobre e é isso que a gente esta vendo acirrando a tragédia social que o Brasil tem”, argumentou.

Para finalizar, Elena Landau também apontou erros na proposta do Governo Federal para subsidiar combustíveis, e que está em discussão no Congresso Nacional. Além da não vê resultados práticos, ela aponta risco à transferência de políticas sociais como o Fundeb e a arrecadação dos estados.

“Isso não vai gerar solução nenhuma. Isso é total falta de resposta para um problema que já poderia ter sido resolvido há muito tempo”, finalizou.

Roberto Targino – MaisPB