RACHA POLÍTICO: José Aldemir admite que pediu R$ 200 mil ao atual e ao ex-prefeito de São João do Rio do Peixe-PB - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

RACHA POLÍTICO: José Aldemir admite que pediu R$ 200 mil ao atual e ao ex-prefeito de São João do Rio do Peixe-PB





 O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, voltou a oculpar a imprensa para se reportar sobre os reais motivos de seu rompimento com o grupo de situação de São João do Rio do Peixe, liderado pelo ex-prefeito Aírton Pires e pelo o atual prefeito Luiz Claudino. Em entrevista à Rádio Oeste de Cajazeiras na manhã desta quarta-feira (13), o gestor cajazeirense admitiu pela primeira vez que, de fato, pediu R$ 200 mil aos ex-aliados na reta final da campanha de 2020 e que teria recebido apenas R$ 50 mil do montante pretendido por ele.



A troca de farpas sobre o rompimento político em São João do Rio do Peixe começou na última segunda-feira, quando José Aldemir declarou que foi traído pelos dois ex-aliados e que a motivação teria sido o projeto pessoal de Aírton Pires de se lançar candidato a deputado estadual em detrimento da candidatura à reeleição da primeira-dama de Cajazeiras, a deputada Paula Francinete. Por sua vez, o prefeito Luiz Claudino rebateu dizendo que a motivação teria sido financeira, por eles não terem atendido exigências em dinheiro feita por José Aldemir para a sua campanha de reeleição em Cajazeiras.



Diante da repercussão das declarações do prefeito Luiz Claudino e da afirmação de que tinha até mensagens com as exigências financeiras feita por José Aldemir, o prefeito de Cajazeiras resolveu vir a público e reconheceu que realmente pediu ajuda financeira aos então aliados e que só foi atendido em 25% do valor. Segundo justificou José Aldemir, a ajuda seria uma espécie de compensação pelo seu esforço para formar um amplo arco de aliança política em São João do Rio do Peixe, o que teria facilitado a eleição tranquila de Luiz Claudino.



Em suas declarações, José Aldemir admite que se reuniu com Aírton Pires e Luiz Claudino na reta final da campanha do ano passado e que teria apresentado uma pesquisa que apontava empate técnico com a adversária Denise Albuquerque. O prefeito aproveitou para reivindicar um aporte financeiro para a sua campanha, mas disse que os ex-aliados não responderam mais os seus contato nos últimos dias que antecederam o pleito de 2020.