TSE pediu o indiciamento de Sérgio Reis no inquérito das fake news? - BLOG DO GERALDO ANDRADE

terça-feira, 17 de agosto de 2021

TSE pediu o indiciamento de Sérgio Reis no inquérito das fake news?

 

Tem circulado nas redes sociais um documento em que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), Luís Roberto Barroso, pede a seu colega no Supremo Tribunal Federal(STF), ministro Alexandre de Moraes, o indiciamento do cantor Sérgio Reis no chamado "Inquérito das Fake News", por conta de ataques aos membros do STF.


O artista recentemente teve um áudio divulgado, com declarações fortes contra o Senado e o Supremo Tribunal Federal. Sérgio Reis, que já foi deputado, afirma no áudio que se reuniu com empresários do setor agropecuário e representantes dos caminhoneiros, para acertar um movimento em Brasília no dia 8 de setembro.




Os integrantes do movimento, segundo o cantor, iriam entregar uma "intimação" ao Senado, dando 72 horas para se aprovar o voto impresso e tirar todos os ministros do SupremoTribunal Federal. Se não fosse cumprida a "ordem" no tempo previsto, o movimento iria "parar o país" por até 30 dias, se necessário. Passado esse novo prazo, "nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra", afirma o cantor.


Em razão dessas declarações, Sérgio Reis passou a ser investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal, através do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado(Decor). O inquérito, segundo nota divulgada pela PC-DF, se destina a "apurar suposta associação voltada para o cometimento de crimes no território do Distrito Federal em manifestações previstas para o mês de setembro". 


Ainda de acordo com a nota enviada à imprensa, a investigação se deve aos áudios e vídeos com declarações de Sérgio Reis e outros indivíduos, em que eles "se manifestam no sentido de cometerem crimes previstos nos artigos 147, 163 e 262 do Código Penal". Não há ainda data prevista para os depoimentos dos envolvidos.





Em relação ao pedido de indiciamento do cantor no inquérito 4.781 do Supremo Tribunal Federal(Inquérito das Fake News), trata-se de um documento falso. É possível verificar já de início que o documento apresentado nas postagens de redes sociais não tem a linguagem e o formato típicos de documentos dos tribunais superiores. O texto é mal escrito, usa termos incorretos e não traz nenhuma argumentação jurídica ou factual para o pedido. O que não é comum nesse tipo de solicitação.


O Tribunal Superior Eleitoral divulgou nota, confirmando que o documento é falso. "O TSE destaca que nenhum ofício com esse teor foi expedido ou assinado pelo presidente da Corte Eleitoral".


Depois da repercussão do áudio em que ameaçou o Senado Federal e o Supremo Tribunal Federal, o cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis fez uma live na internet, retificando parte do que disse. No vídeo, o cantor chora e afirma que pediu apenas um "estudo" sobre a possibilidade de um impeachment dos ministros. Mas, na live, ele voltou a incentivar as pessoas a irem para as ruas, senão, "o Exército não pode fazer nada".


Fonte: R7