POLÊMICA: Prefeitura de Mauriti espalha cruzes e transforma praça em “cemitério” - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 17 de março de 2021

POLÊMICA: Prefeitura de Mauriti espalha cruzes e transforma praça em “cemitério”

 


Uma ação da Prefeitura a de Mauriti-CE, por meio da Secretaria de Saúde tem causado grande polêmica. A gestão buscou a “conscientização” contra a proliferação da Covid-19 de forma inusitada: por lá foram espalhadas cruzes em vários pontos da cidade, principalmente na praça do centro. Os símbolos acompanhavam faixas alertando para a prevenção da doença, que dizia frases como “Covid-19 mata!”. “Fiquem em casa!”.


PUBLICIDADE 


 

Devido à repercussão e as controvérsias de opinião, a secretária de Saúde, Evânia Furtado, emitiu uma nota dizendo a “finalidade das cruzes e dos cartazes não é pressionar, mas informar sobre a atual situação do município para que, juntos, possam tomar parte no sofrimento do outro, lamentando o enorme número de mortos existentes.


A nota lembra ainda que todos querem votar a ter uma vida normal, e finaliza alertando que “quanto mais rígidos forem nossas prevenções, mais cedo poderemos nos reunir novamente e exalar amor e fraternidade” .


Leia o texto completo na íntegra:

Nota explicativa da secretaria de saúde de Mauriri sobre intervenções para prevenção da Covid-19


Compreendemos que a saúde mental das (os) cidadãs(os) mauritienses está abalada perante o contexto de pandemia, tendo em vista que o nosso governo prioriza a saúde e a qualidade de vida de todas as comunidades do território municipal.


Diante disso, viemos por meio desta nota explicar os objetivos de nossas intervenções utilizando de cruzes na cidade e cartazes em caixa alta sobre os perigos da doença. Explicamos que apesar das estratégias de prevenção promovidas, o número infectados e mortos no Estado do Ceará, assim como em nossa amada cidade, Mauriti, está aumentando gravemente. Tememos pela saúde do nosso povo; tememos pela nossa saúde; tememos pela falta de oxigênio; tememos pelas filas das UTIs; tememos pelo aumento de lutos devido a morte de entes queridos.


Há várias maneiras de morrer, e, sem dúvida, ao perdermos alguém que amamos, perdemos também um pouco de nós. Considerando a elevação no número de transmissões, aumentar a quantidade de leitos no hospital é como fornecer quatro gotas d’água no deserto.


Desse modo, as ferramentas utilizadas para chegarmos ao real isolamento social e alertar para os perigos de adoecimento e morte precisam ser condizentes com a realidade, alertando a população para os riscos de se exporem a aglomerações, não usarem máscaras e não realizarem os cuidados básicos referentes ao uso de álcool 70.


Nossa finalidade não é pressionar, mas informar sobre a atual situação do nosso território para que, juntos, possamos tomar parte no sofrimento do outro lamentando o enorme número de mortos existentes, entretanto, que igualmente unidos, possamos resistir, lutar e acreditar em dias melhores e em um futuro no qual a vida seja pulsante.


Desejamos que possamos voltar a nos encontrar nas calçadas, a ir às Missas, aos cultos, a realizar encontros familiares, a promover encontros com os amigos. Temos sede por abraços, beijos, carinhos, fome de comunhão e de comunidade! E, por isso, precisamos, nesse momento, isolar-nos e manter o máximo dos cuidados possíveis perante essa terrível pandemia. Quanto mais rígidos forem nossas prevenções, mais cedo poderemos nos reunir novamente e exalar amor e fraternidade.


Agradecemos, portanto, a compreensão de todos(as)!


.


Fonte: OKariri