SITUAÇÃO “TRANSTORNANTE”: quadro de Gessner Caetano em Recife se agrava e equipe médica avalia situação como gravíssima - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

SITUAÇÃO “TRANSTORNANTE”: quadro de Gessner Caetano em Recife se agrava e equipe médica avalia situação como gravíssima

 b625568e f7b1 4b5d ba54 7fbcde42f901 300x103 - SITUAÇÃO “TRANSTORNANTE”: quadro de Gessner Caetano em Recife se agrava e equipe médica avalia situação como gravíssima

O médico e empresário campinense Gessner Caetano, que está internado com COVID-19 no Hospital Português do Recife desde o final de agosto, teve seu quadro neste final de semana avaliado de “grave” para “gravíssimo” e ainda hoje deverá ser submetido a uma cirurgia toráxica (traqueostomia), na própria UTI.


O procedimento, segundo a reportagem d’APALAVRA apurou junto a um dos médicos que o assiste, vai consistir na substituição do tubo respiratório, que será retirado da boca e afixado na região do pescoço, visando melhorar a oxigenação dos pulmões.


Gessner tem quadro infeccioso grave, está sangrando pelo nariz e o esforço da equipe médica agora é para limpar melhor as vias aéreas, mas tudo ainda a depender de avaliação sobre as plaquetas.


Um novo esquema de antibióticos será iniciado também ainda hoje, depois que o seu estômago estiver mais vazio, para poder absorver melhor os medicamentos, disse um dos médicos.


Também está programada uma videolaringoscopia, para que a equipe possa melhor avaliar a fonte de sangramento do nariz do paciente.


SITUAÇÃO “TRANSTORNANTE”


Há 20 dias, Gessner Caetano liberou para amigos fotografias suas no leito hospitalar e fez um dramático relato da sua situação, que classificou como “violenta” e “transtornante”.


Gessner estava em Barreiras, interior da Bahia, e ao sentir os sintomas iniciais da doença precisou alugar um avião para poder vir se socorrer em um hospital com melhores recursos técnicos – Português, do Recife, onde encontra-se em uma UTI individual.



Ele disse que teve falta de ar, infecção pulmonar (pneumonia) e os rins e o coração também sofreram as consequências brutais da doença, mas que o pior no seu entender já teria passado, o que agora lamentavelmente a equipe médica descarta.


– “Eu estou todo inchado”, explicou Gessner dizendo que os problemas renais e a embolia pulmonar são realmente muito perigosos, bem como a insuficiência cardíaca.








Fonte: Blog do Tião Lucena

Créditos: Polêmica Paraíba