Morre em Natal Dona Mãezinha, viúva do primeiro vice-prefeito de Vieirópolis, agropecuarista Zé Júlio Gonçalves - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Morre em Natal Dona Mãezinha, viúva do primeiro vice-prefeito de Vieirópolis, agropecuarista Zé Júlio Gonçalves


Faleceu quarta- feira (13) em Natal  aos 99 anos a matriarca Severina  Maria de Menezes (Dona Mãezinha), viúva do primeiro vice-prefeito constitucional de Vieirópolis, o saudoso senhor de engenho e agropecuarista, José Júlio Gonçalves (Zé Júlio) eleito  no pleito de 1996 pelo PL tendo como companheira de chapa a prefeita eleita Santa Oliveira. A PB-387,  que liga o entroncamento da PB-383 a Vieirópolis  é denominada Rodovia José Júlio Gonçalves. 

A matriarca Mãezinha residiu durante muito tempo na Comunidade do Riacho-zona rural  de Vieirópolis. Depois passou a residir com a família na cidade de Sousa ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios. Dona Mãezinha era filha do saudoso produtor rural Pedro Machado que residia no Distrito de Campo Alegre-Vieirópolis.



Dona Mãezinha era prima do ex-vice-prefeito e ex-vereador de Sousa, advogado Francisco Valdemiro Gomes (Dr. Chiquinho do PT), do empresário Esdras Batista Gomes e da enfermeira da Prefeitura  de João Pessoa, Irismar Batista Braga. 

Dona Mãezinha  deixa 16 filhos, dentre eles D. Maroli, esposa de Tatá da Sousauto; a Presidente da Associação Brasileira de Profissionais de Cerimonial – ABPC, Diretora Superintendente na empresa ZF Consultoria, Cerimonial, Eventos e Cursos e Ex-Chefe de Cerimonial, do Gabinete Civil do Governador do Estado do RN (GAC), Zuleide Gonçalves Vieira,  a servidora do Fórum Dr. José Mariz, Fátima Gonçalves, o  agropecuarista Pedro de Zé Júlio.  D. Mãezinha era avô do odontólogo Felipe Vieira e da ex-vereadora de Vieirópolis, Dra. Eva Pires Gonçalves. 

D. Mãezinha era uma figura humana bastante carismática, guerreira, determinada e querida em Sousa. Ela simbolizava alegria e vivia rodeada de familiares e amigos. Dona Mãezinha Vieira era símbolo de força, fibra, determinação. Suas características marcantes  foram a solidariedade, sabedoria, companheirismo, lealdade e o valor à família.  Mesmo nos momentos mais tensos, ela vestia o manto da serenidade, da harmonia e do equilíbrio. Dona Mãezinha foi um exemplo de amor, de fortaleza e de dignidade.

Dona Mãezinha foi um exemplo de doçura e como chefe de uma grande família soube operar como mãe, avó e bisavó. Era muito cativante, acolhedora e querida por todos. Ela irradiava alegria  onde quer que estivesse. Sousa e Vieirópolis  perderam uma grande  cidadã.  Só nos resta fazer isso que estamos fazendo, orar por ela. Além do seu legado, permanecem na memória de cada um de nós, sua alegria de viver, sua vaidade, sua vitalidade e sua força. 


Abdias Duque de Abrantes
Jornalista MTB-PB Nº 604

Blog do Geraldo Andrade