João Azevêdo e Veneziano são “traidores” do ex-governador e do PSB, diz porta-voz de Ricardo Coutinho - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 2 de março de 2020

João Azevêdo e Veneziano são “traidores” do ex-governador e do PSB, diz porta-voz de Ricardo Coutinho



O executivo Fábio Maia, atual diretor de organização da Fundação João Mangabeira (FJM), órgão presidido pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), saiu em defesa do líder socialista, nesta segunda-feira (2), em contato com a imprensa, em Campina Grande. Na ocasião, ele classificou o governador João Azevêdo (Cidadania) e o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) de “traidores” do PSB e de Ricardo Coutinho.

Maia afirmou que acredita na inocência do ex-governador no tocante a denúncia de desvio de recursos públicos da saúde e da educação, que integram o âmbito da Operação Calvário. Ele disse que o afastamento do atual governador João Azevêdo, que deixou o PSB para se filiar recentemente ao Cidadania se caracteriza como uma traição à legenda e ao principal correligionário que o ajudou a chegar no poder.

“Foi pela traição que nós recebemos por parte do governador do Estado da Paraíba, o dono da caneta, que traiu o partido, que traiu quem o colocou no Palácio da Redenção escancaradamente. Lógico que sabemos que na política existem aqueles que são ideológicos, sabemos que tem aqueles que militam na política por convicção e aqueles que militam por conveniência. A conveniência sempre é mais próxima daquele que tem a caneta do que daquele que não tem a caneta”, afirmou em entrevista à Rádio Correio FM Campina Grande.

DISPUTA MUNICIPAL

Fábio Maia, que é dirigente municipal do PSB na Rainha da Borborema e membro da Executiva Estadual, ainda afirmou que defendia o nome de Veneziano Vital do Rêgo para disputar o mandato de prefeito de Campina Grande, mas recuou com a decisão do senador de apoiar a pré-candidatura do Podemos, que tem a secretária de Estado, Ana Cláudia Vital do Rêgo, como postulante ao cargo.

“Veneziano teve 24,63% dos votos na Paraíba, Luiz Couto teve 23,10%. Em Campina Grande, Veneziano teve 21,85% dos votos, com esse percentual de votos ele não teria sido eleito na Paraíba. Foi o projeto [do PSB] que o elegeu, é óbvio que foi. O senador tem seus méritos, tem, mas no reduto eleitoral dele não correspondeu. Tanto é que acho que devemos ter uma rediscussão em Campina Grande, porque acho que exauriu determinadas coisas”, frisou.

“Se eu acho que Veneziano traiu o PSB da Paraíba, e se Veneziano traiu o ex-governador Ricardo Coutinho, eu sinceramente acho que sim. Não tenho problema em dizer isso. Teve os seus motivos, é uma opção dele. Está mais preocupado em construir a legenda do Podemos do que está preocupado em construir a legenda do PSB aqui na cidade, que é o partido que ele faz parte”, concluiu.



Fonte: Wscom