Reportagem foi conhecer a Associação dos Cornos em Cajazeiras e saber como o corno pode se filiar - BLOG DO GERALDO ANDRADE

sábado, 3 de setembro de 2022

Reportagem foi conhecer a Associação dos Cornos em Cajazeiras e saber como o corno pode se filiar

 

VÍDEO: Reportagem foi conhecer a Associação dos Cornos em Cajazeiras e saber como o corno pode se filiar


O repórter Elmo Lacerda conheceu uma associação em Cajazeiras a qual muitos homens não querem se filiar, mas dizem que aqueles que são associados, têm orgulho de fazer parte.

A Associação dos Cornos do Bairro Pio X é o refúgio para quem quer chorar as mágoas de ter sofrido uma traição, mas sem ter vergonha de admiti-la.

O local é exatamente o bar do Francisco das Chagas Gonçalves, conhecido como Jesus, que é presidente da associação. Os cornos podem beber, comer um tira-gosto e ouvir música, de preferência o brega e a sofrência. Só o que não pode é agredir as companheiras.

“O conselho que eu dou a eles é não bater na mulher, nem expulsar a mulher de casa, porque chifre nem dói e nem pesa. Se pesasse a gente andava com um feixe de mola nos pés e duas caixas de Anador debaixo do braço”, disse Jesus.

Francisco das Chagas, presidente da Associação dos Cornos do Bairro Pio X

O presidente da associação anda com um anúncio pendurado no pescoço, de um dos projetos ousados do irreverente candidato a deputado federal Pintado, que também é de Cajazeiras. O projeto é o “Bolsa Corno”, que “promete” dar R$ 600,00 aos cornos jovens e R$ 1.200,00 aos cornos mais velhos. Mas tem que provar que foi chifrado sem ter traído a mulher antes. Se merecer, o cliente do bar receberá o chapéu e a carteirinha de corno ‘oficial’.

“Quem quiser ser corno pode vir pra cá que a gente recebe tudo. Tem almoço, janta e merenda. Tem cachaça pro cabra chorar e um peixinho pra tirar gosto. Eu boto logo as músicas de Amado Batista e Reginaldo Rossi. Aqui é pro cabra chorar e dizer assim: ‘agora eu sou corno legítimo'”, destacou o presidente.

DIÁRIO DO SERTÃO