Carro de ex prefeita da cidade de Joca Claudino será leiloado pela Justiça Federal - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 13 de abril de 2022

Carro de ex prefeita da cidade de Joca Claudino será leiloado pela Justiça Federal

 

De acordo com o EDITAL DE LEILÃO E INTIMAÇÃO PJE N° 17C/2022 - 8ª VARA FEDERAL JFPB, no dia 03 de maio 2022, será leiloado um automóvel: FIAT/BRAVO ESSENCE 1.8, Ano/Modelo: 2013, Placa OEU6233, no Valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais). pertencentes a Lucrécia Adriana

 0 Blog do Espiao  13/04/2022 08:43

EXCLUSIVO. Juiz Eleitoral julga IMPROCEDENTE e manda EXTIGUIR processo de Ação de Investigação Judicial Eleitoral -AIJE, interposto por Segundo Santiago, contra a prefeita de Uiraúna, Leninha Romão, Blog do Silvano dias e o Site Uiraúna em Foco

Atenção São João do Rio do Peixe. Juiz da 37ª Zona Eleitoral, NEGA Embargos e mantém cassação dos vereadores Derí do Gravatá e Kaíque de Sena

Juiz Eleitoral de São João do Rio do Peixe intima suplente de vereador para apresentar as contrarrazões final em Processo que cassou o mandato de dois vereadores daquele município

O PROCESSO Nº: 0806005-31.2018.4.05.8202 – EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL, ora tramitando na 8ª vara de Justiça Federal da Paraíba e que tem na condição de ré a ex prefeita do município de Joca Claudino, Lucrécia Adriana de Andrade Barbosa, teve seu desfecho final no dia de ontem, 12 de abril de 2022.


De acordo com o Diário Eletrônico da Justiça Federal, o Juiz, Guilherme Castro Lôpo, determinou que seja realizado um “leilão” no dia 03 de maio 2022, onde, na ocasião, será leiloado um automóvel FIAT/BRAVA ESSENCE 1.8, Ano/Modelo: 2013, Placa OEU6233, no Valor da Avaliação de R$ 20.000,00 (vinte mil reais).


No Processo contra a ex prefeita de Joca Claudino, vislumbra na condição de EXEQUENTE, a UNIÃO FEDERAL e que o débito ora cobrado, trata-se de  Execução de Título Extrajudicial proposta pela UNIÃO, objetivando o bloqueio e a penhora de dinheiro em conta bancária ou ativos financeiros da parte executada, bem como a indisponibilidade dos bens móveis e imóveis constantes em registros públicos em seu nome, em importância suficiente para a satisfação de multa na importância de R$ 5.648,31 (cinco mil, seiscentos e quarenta e oito reais e trinta e um centavos), objeto da condenação de débito pela Egrégia Corte de Contas da União constatada no processo de Tomada de Contas n.º TC 003.634/2015-9, por meio do Acórdão nº 7202/2017.


Da Redação do Blog do Espião

Janemárcio da Silva