Paraíba lidera óbitos de jornalistas por Covid-19 no Nordeste - BLOG DO GERALDO ANDRADE

quarta-feira, 2 de junho de 2021

Paraíba lidera óbitos de jornalistas por Covid-19 no Nordeste

 

Dados revelados pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), apontou o Brasil como um dos 10 países com o maior índice de jornalistas vitimados pela Covid-19 no mundo. A situação de risco para os profissionais de imprensa foi denunciada por um dossiê, elaborado pela entidade nacional, relatando que até o término do primeiro trimestre, deste ano, 169 profissionais da área haviam perdido a vida para o vírus.

De acordo com a atualização realizada pela Press Emblem Campaing (PEC), organização não-governamental com sede em Genebra na Suíça, e responsável pelo levantamento dos casos, o número de jornalistas vítimas da Covid no Brasil já chegou a 196, situação, que coloca o país em 2º lugar no ranking de óbitos pela doença no mundo, atrás apenas da Índia, onde o descontrole em relação a pandemia, já vitimou mais de 200 profissionais da área. Na América, o Brasil mantém a trágica liderança geral do continente, apesar do aumento de óbitos entre jornalistas que recentemente vem sendo registrado na Argentina e supera os índices de países como Peru (161), México (109), Colômbia (61) e Estados Unidos (49).

O dossiê, que apresenta dados por estado, indicou a Paraíba na 6ªcolocação entre os profissionais vitimados pela pandemia, atrás dos estados de São Paulo, Amazonas, Pará, Rio de Janeiro e Paraná. O acompanhamento dos números no estado está sendo coletado e atualizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Paraíba (SindjorPB) e repassados a FENAJ.

Segundo o presidente do Sindicato, Land Seixas, a Paraíba, antes do término do segundo trimestre, poderá subir mais posições, neste triste ranking de perdas. Neste momento, o estado vem liderando o ranking com mais profissionais vitimados pela Covid-19 no Nordeste. Dos 55 profissionais que perderam a vida na região, o estado detém alarmantes 27% dos casos, 15 pontos percentuais a mais, em relação ao Ceará e 16 pontos acima dos estados que ocupam a 3ª colocação (Alagoas e Sergipe) ambos com 11% dos óbitos.

Os dados chamam a atenção e causa preocupação, com relação a atividade jornalística no estado e os protocolos adotados pelas empresas de comunicação aos seus profissionais. Os jornalistas paraibanos estão na linha de frente na contribuição social de combate a Covid-19, estando expostos diariamente a letalidade do vírus para levar informações precisas à sociedade e o SindjorPB, não esta omisso nisto. O Sindicato está atento e vem recebendo várias informações sobre profissionais que foram afastados de suas funções, porque já contraíram a doença, bem como denúncias sobre empresas de comunicação que pouco tem feito para preservar a segurança de saúde de seus funcionários, cita Land Seixas.

Outro fato preocupante se refere as duas principais cidades do estado (João Pessoa e Campina Grande), juntas elas são responsáveis por todos os casos de jornalistas vitimados pelo vírus, onde João Pessoa detém 55% dos óbitos e Campina Grande 45%. Por conta desta situação, o Sindicato vem buscando sensibilizar os órgãos públicos estaduais sobre a necessidade de colocar a categoria como grupo prioritário na vacinação e recentemente enviou ofício à Secretaria de Comunicação do Estado visando uma audiência com o governador João Azevedo para tratar sobre o assunto.

Além do estado, o SindjorPB também busca uma audiência com a prefeitura de João Pessoa com a mesma finalidade, bem como, vem apoiando iniciativas como as propostas apresentadas pela deputada Estela Bezerra, na Assembleia e do vereador, Emano Santos, na Câmara municipal pessoense, que visam possibilitar a vacinação dos profissionais de imprensa no exemplo do que conseguiu os jornalistas da Bahia.

Profissionais vitimados pela Covid-19 na Paraíba (até 23/05/2021)

Adriana Braz (Campina Grande)

Alexandre Nunes (João Pessoa)

Antônio Eduardo Carneiro (João Pessoa)

Fernando Soares (Campina Grande)

Gersal Freire (João Pessoa)

Humberto Lira (João Pessoa)

Karina Paula Araújo (Campina Grande)

Jaíra Araújo Lucena Pereira (Campina Grande)

José Alves Cardoso (João Pessoa)

José Cardijn Alves do Nascimento (Campina Grande)

Juarez Amaral Medeiros (Campina Grande)

Manoel Gomes Silva (Campina Grande)

Martinho Moreira Franco (João Pessoa)

Otinaldo Lourenço (João Pessoa)

Wellington Pereira (João Pessoa)


Fonte: Por Fonte: Por SindJorPB