Anísio rechaça reingresso de Ricardo ao PT e afirma que ele afasta apoios, mas que Azevêdo soma ao palanque de Lula - BLOG DO GERALDO ANDRADE

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Anísio rechaça reingresso de Ricardo ao PT e afirma que ele afasta apoios, mas que Azevêdo soma ao palanque de Lula

 

O deputado estadual Anísio Maia (PT) declarou nesta sexta-feira (25) que as informações sobre o reingresso de Ricardo Coutinho (PSB) ao Partido dos Trabalhadores na Paraíba não passam de especulações. O ex-governador esteve em reunião na última terça-feira (22) com a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, onde teriam sido realizadas as tratativas para o retorno do socialista com vistas à disputa por uma vaga no Senado Federal em 2022 pela chapa petista junto ao ex-presidente Lula.



 


Leia mais: Encontro de Ricardo Coutinho com direção nacional do PT gera especulação sobre filiação do ex-governador


Gleisi Hoffmann marca reunião com Diretório Estadual do PT para formalizar reingresso de Ricardo Coutinho ao partido


Diretório Nacional do PT realiza reunião com executiva e parlamentares paraibanos, mas retorno de Ricardo Coutinho não foi posto em pauta


PT Nacional diz que não quer repetir erros passados, convoca militância e admite palanque múltiplo; lideranças reclamam de Ricardo


 


Anísio rechaçou o retorno de Ricardo e afirmou que a atitude do ex-companheiro de partido em buscar apoio de cima para baixo dentro da legenda se compara a uma “tentativa de casamento forçado”, declarou o deputado em entrevista à rádio Arapuan FM. Ele disse ainda que lideranças do partido na Paraíba já se manifestaram contra essa possibilidade e que não há espaço para ele no palanque.


“Antigamente tinha aqueles coronéis que se uma pessoa paquerasse com a filha dele, ele ia e obrigava a filha dele a casar. Então esse é o caso do que pode ocorrer aqui; como você quer entrar em partido no qual as pessoas dele não quer? Aí vai lá para cima, na nacional, esquecendo que a legenda tem uma base e tenta um casamento forçado. Isso é uma coisa muita antiga e acredito que isso não vá acontecer, porque eu acredito muito no PT”, disse.



De acordo com Anísio, após a reunião realizada ontem (24) pela Executiva Nacional, alguns membros da Executiva Municipal se reuniram para discutir as próximas eleições e nela o nome de Ricardo não foi sequer especulado. Ele afirmou que as tratativas são para trazer o atual governador João Azevêdo (Cidadania) para o palanque de 2022 ao lado de Lula. Segundo o deputado, a presença de Ricardo afasta apoios, enquanto que a de Azevêdo soma ao palanque do ex-presidente nas próximas eleições.


“A linha política da nacional, vinda de Lula, é ampliar, procurar mais contatos, abrir os horizontes e não ficar apenas com a mesmice de sempre. Nós temos que discutir com os partidos de esquerda, de centro-esquerda e as pessoas com a mesma característica ideológica. Eu acho que a vinda dessas pessoas [Ricardo] vai restringir o palanque e tenho certeza que vai ter muito problema, então não vamos atrás de problema e sim de solução. E João Azevêdo é a melhor opção, ele abre o palanque de Lula. A outra é o contrário, muito problema, e restringe as possibilidades”, afirmou o deputado.


Fonte: Portal Wscom