Jornalista Rachel Sheherazade processa SBT por razões trabalhistas - BLOG DO GERALDO ANDRADE

domingo, 14 de março de 2021

Jornalista Rachel Sheherazade processa SBT por razões trabalhistas

 

A jornalista paraibana Rachel Sheherazade, que foi demitida do SBT às vésperas de encerrar contrato om a emissora de Sílvio Santos, decidiu entrar com processo na Justiça pedindo a comprovação do vínculo empregatício dela no canal de televisão. Além disso, a apresentadora reivindica o pagamento de todos os direitos trabalhistas que acumulou durante quase onze anos em que exercia seu ofício na estação. Na empresa, Rachel Sheherazade trabalhou como pessoa jurídica enquanto era contratada e ficou à frente do telejornal SBT Brasil.


A ação está tramitando na Terceira Vara do Trabalho de Osasco, cidade localizada na região metropolitana de São Paulo, onde fica a sede do SBT. O advogado que cuida do caso por parte de Rachel Sheherazade é André Froes de Aguilar, que esclareceu para o “Na Telinha” sobre o objeto da ação. “Ela pede na Justiça a comprovação do vínculo empregatício com o SBT durante o tempo em que trabalhou na emissora (quase 11 anos) e o pagamento de direitos trabalhistas. Iremos aguardar a regular tramitação da ação. É a famosa Fraude Trabalhista – Pejotização”, explicou. No final de setembro, a jornalista deixou de apresentar o SBT Brasil e saiu da emissora.


Em vídeo para a web, ela afirmou que o canal antecipou o fim do seu vínculo, previsto para encerrar em 31 de outubro, e a impediu de se despedir do público na TV Sheherazade já havia sido punida por Sílvio Santos após emitir opiniões contrárias ao presidente Jair Bolsonaro. Advogado de Sheherazade, André Froes é o mesmo profissional que defendeu Hermano Henning na saída do jornalista do canal paulista. Na ocasião, Hermano também havia pleiteado a comprovação do vínculo empregatício com o SBT. “A única coisa que o Hermano recebeu nesses últimos 23 anos foi seu salário. Estamos pedindo o reconhecimento do vínculo deste período todo, como férias, décimo terceiro salário, FGTS, equiparação salarial com empregados da mesma função que ganhavam mais na empresa e o período que ele ficou na geladeira”, afirmou o advogado à época. A causa de Henning gira em torno de R$ 20 milhões.


Nos últimos meses de permanência nos quadros do SBT, Rachel Sheherazade chegou a ter sua cabeça pedida pelo empresário Luciano Hang, proprietário da “Havan” e um dos maiores anunciantes do SBT, defensor ferrenho do presidente Jair Bolsonaro. Irritado com críticas feitas por Rachel ao governo do presidente Bolsonaro, Luciano apelou a Sílvio Santos para que fizesse uma “limpeza” no jornalismo do SBT, afastando profissionais considerados por ele como “impatrióticos” e foi claro ao dizer que Sheherazade encabeçava essa lista. Em entrevistas que concedeu em meio aos desentendimentos que culminaram com sua saída da emissora de Sílvio Santos, Sheherazade acusou o “dono do baú” de ter cedido a pressões e “chantagens” mas anunciou que não recuaria um milímetro de suas posições. Depois que deixou o SBT, Sheherazade foi contatada por alguns canais de televisão, mas os entendimentos não prosperaram. Ela está atuando, no momento, como entrevistadora do portal “Metrópoles”, geralmente inquirindo personalidades de destaque político nacional sobre temas da atualidade


Fonte: Os Guedes

Créditos: Polêmica Paraíba