PLANO NOVO NORMAL: 200 cidades paraibanas estão classificadas como bandeira amarela – VEJA A SITUAÇÃO DE CADA UMA - BLOG DO GERALDO ANDRADE

sábado, 23 de janeiro de 2021

PLANO NOVO NORMAL: 200 cidades paraibanas estão classificadas como bandeira amarela – VEJA A SITUAÇÃO DE CADA UMA

 


A Secretaria Estadual de Saúde, divulgou na tarde deste sábado (23) a nova avaliação do Plano Novo Normal Paraíba, que traz a análise situacional e evolutiva da pandemia do novo coronavírus no Estado. Esta é 17ª avaliação, segunda divulgada em 2021, e aponta que a grande maioria das cidades paraibanas estão classificadas como bandeira amarela, quando a mobilidade é reduzida. Ao todo, são 200 dos 223 municípios. As novas classificações passam a vigorar a partir desta segunda-feira (25).


Segundo a avaliação publicada neste sábado, não há municípios em bandeira vermelha (quando a mobilidade é impedida). Estão classificados na bandeira laranja (quando a mobilidade é restrita) 20 cidades. Outros 200 municípios se encontram em bandeira amarela (quando a mobilidade é reduzida) e 3 se encontram em bandeira verde (quando a mobilidade é livre).


Se comparado ao último levantamento, divulgado no último dia 9, a quantidade de municípios em bandeira vermelha permanece zerado. Já o número de cidades na bandeira laranja diminuiu, de 21 para 20. Por sua vez, o número de municípios em bandeira amarela aumentou, passando de 193 para 200 e o número de cidades em bandeira verde diminuiu de 9 para 3.


Os municípios de Cacimba de Dentro, Mulungu e Tacima são os únicos classificados na bandeira verde. Já as cidades de Bayeux, Cacimbas, Capim, Catingueira, Emas, Fagundes, Igaracy, Mato Grosso, Nova Olinda, Pedro Régis, Prata, Santa Rita, São Domingos do Cariri, São José do Bonfim, São Mamede, São Sebastião do Umbuzeiro, Sapé, Uiraúna, Vieirópolis e Vista Serrana estão classificados na bandeira laranja. Qualquer cidade que não esteja inserida em uma dessas listas, está, consequentemente, classificada como bandeira amarela.


Taxa de Reprodução Viral


Os números efetivos de reprodução viral (Rt) têm assumido trajetória de crescimento estável no estado. Os dados são do Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (https://obsrpb.shinyapps.io/rt_estim/ ).



O Brasil, em 22/01/2021, apresentou comportamento da média móvel dos últimos 14 dias de Rt de 1,1046; acima de 1,0; logo demonstrando alto potencial de disseminação viral sustentada e com tendência de estabilidade.


Já a Paraíba apresentou, em 22/01/2021, comportamento da média móvel dos últimos 14 dias de Rt 1,0604; e Rt diário de 1,0803, o que representa tendência de transmissibilidade ativa do novo coronavírus no estado.


A análise dos dados indica que “há riscos reais e sustentados de crescimento persistente dos números de casos, internações hospitalares e óbitos nas próximas duas quinzenas, no Estado da Paraíba”, afirma o secretário executivo de Gestão de Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi.


O relatório também faz menção ao início da campanha de vacinação contra a Covid-19 que já começou em todas as cidades da Paraíba, porém o secretário reforça que “a chegada das vacinas representa uma importante ferramenta para combatermos este inimigo invisível, mas não pode ser motivo para que abandonemos o uso de máscaras, manutenção do distanciamento social e lavagem das mãos”, disse.


O secretário complementou dizendo que ainda “não é tempo para aglomerações em festas, celebrações, almoços e jantares, mesmo que ao ar livre durante o verão. Os riscos de contágio pela covid-19 seguem elevados em toda Paraíba. É tempo de cuidado e autoproteção!”, pregou Daniel.




Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba