PARTICIPAÇÃO “QUENTE”: Casal faz sexo ao vivo durante reunião virtual da Câmara - BLOG DO GERALDO ANDRADE

sábado, 15 de agosto de 2020

PARTICIPAÇÃO “QUENTE”: Casal faz sexo ao vivo durante reunião virtual da Câmara

 casal - PARTICIPAÇÃO "QUENTE": Casal faz sexo ao vivo durante reunião virtual da Câmara

Um casal apareceu fazendo sexo no momento em que os vereadores se reuniam para tratar sobre a garantia da alimentação dos alunos da rede municipal de ensino durante a pandemia de covid-19.


Durante a reunião, o perfil não identificado começou a exibir cenas de sexo. Mesmo assim, os vereadores não interromperam a audiência e continuaram a discussão sobre o tema.


Ao UOL, a assessoria da Câmara afirmou que o caso aconteceu em uma audiência pública promovida pela Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara do Rio, presidida pelo vereador Leonel Brizola Neto (PSOL).


O evento, que contou ainda com a participação dos vereadores Babá (PSOL) e Célio Lupparelli (DEM), ocorreu em ambiente virtual na plataforma Zoom


A assessoria da Câmara confirmou que a pessoa no vídeo não é parlamentar, e que apenas foi convidada para a reunião.


Brizola Neto se pronuncia

Em nota, o vereador Brizola Neto lamentou a falta de atenção dada pela imprensa para o tema principal da reunião. Ele ainda apontou que, assim que percebeu o episódio, pediu à TV Câmara para a imediata retirada do vídeo.


Ele ainda reafirmou a importância da audiência pública para “demonstrar a incompetência da prefeitura” que não consegue distribuir alimentos para as crianças.


Leia abaixo:


“Lamento que a imprensa tenha dado mais destaque a indiscrição involuntária que ocorreu durante a audiência e não a falta de alimento para as crianças e adolescentes. Assim que percebemos o episódio, imediatamente pedimos para a TV Câmara, que é quem controla o áudio e o vídeo dos participantes para a imediata retirada do ar. Nós vereadores e demais participantes não temos qualquer ingerência de corte, edição, montagem dos vídeos na plataforma Zoom. Reafirmo a importância da audiência pública em demonstrar a incompetência da prefeitura que tem recursos, mas não consegue fazer com que os direitos das crianças sejam respeitados.”






Fonte: Uol


Créditos: Uol