Tiro no pé: Após realização de pesquisa eleitoral ilegal (enquete) em rádio Comunitária, a situação de Poço Dantas tem farsa desmontada. Confira! - BLOG DO GERALDO ANDRADE

sábado, 23 de maio de 2020

Tiro no pé: Após realização de pesquisa eleitoral ilegal (enquete) em rádio Comunitária, a situação de Poço Dantas tem farsa desmontada. Confira!




Durante o programa Panorama Semanal, transmitido pela rádio comunitária Poço Dantas FM, com apresentação dos Radialistas F. Dunga e João Andrade na manhã dessa sábado (23/05) realizou-se uma enquete surpresa para escutar a opinião da população em relação aos nomes dos prefeitáveis no município.

Os radialistas não possuem isenção ou imparcialidade, por serem pagos pela Prefeitura de Poço Dantas-PB para defender o pré-candidato do atual Prefeito e enganarem o povo, demonstrando a falta de lisura e credibilidade durante as participações telefônicas dos ouvintes que eram contraditórios a opinião dos mesmos.

Em especial ao caso dos radialistas apontando favoritismo a um dos pré-candidatos, sendo que o Jornalista F. Dunga (Francisco Félix) proprietário do portal Folha do vale recebe da atual administração do município de Poço Dantas, um valor mensal de 1.000,00 reais, já o radialista João Andrade encontra-se na relação de funcionários do município, ocupando a função de auxiliar de serviços gerais contratado.

A pesquisa contrariou a legislação (art. 33 da Lei no 9.504/1997 e Res.-TSE nº 23.600, de 12.12.2019) por ter sido realizada  sem qualquer registro na Justiça Eleitoral.

Segundo a Legislação Vigente:

 Art. 23. É vedada, a partir da data prevista no caput do art. 36 da Lei nº 9.504/1997, a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral.
§ 1º Entende-se por enquete ou sondagem o levantamento de opiniões sem plano amostral, que dependa da participação espontânea do interessado, e que não utilize método científico para sua realização, quando apresentados resultados que possibilitem ao eleitor inferir a ordem dos candidatos na disputa.

É de público e notório conhecimento que os radialistas citados estão utilizando da rádio comunitária para perseguição política ao grupo oposicionista, praticando crimes ao desequilibrarem o pleito eleitoral municipal. 

O crime será denunciado junto a ANATEL, a Polícia Federal e a Justiça Eleitoral para as sansões cabíveis.

Fonte: Pré-candidato a prefeito de Poço Dantas Zé Almeida.


Blog do Geraldo Andrade