Promotor pede condenação de André Gadelha por causar prejuízos aos cofres públicos em mais de R$ 266 mil em empréstimos consignados - BLOG DO GERALDO ANDRADE

terça-feira, 17 de março de 2020

Promotor pede condenação de André Gadelha por causar prejuízos aos cofres públicos em mais de R$ 266 mil em empréstimos consignados



O Ministério Público da Paraíba (MPPB) através do promotor de Justiça, Hamilton de Sousa Neves, emitiu nesta segunda-feira 16/03, parecer pela condenação do ex-prefeito de Sousa, André Gadelha (sem partido), nos autos da Ação Civil Pública por Atos de Improbidade Administrativa.

Conforme informações, existe pedido de liminar de Indisponibilidade de Bens, promovida pelo Município de Sousa-PB, em virtude de vários atos praticados que causaram prejuízos aos cofres públicos municipais no montante de R$ 266.389,63. Valores não corrigidos nem atualizados.

O Município de Sousa-PB firmou Termo de Convênio com o Banco Gerador S.A. para concessão de Empréstimos Consignados aos servidores/funcionários, a ser formalizado sob consignação das contraprestações mediante desconto em folha de pagamento.

Conforme parecer do MPPB, mesmo o Município tendo descontado as parcelas as dos servidores, à época, o ex-gestor não efetuou o repasse das mesmas ao banco, conforme documentos comprobatórios anexos aos autos do processo. Caracterizando, segundo afirma o MPPB, Atos de Improbidade Administrativa, passivo de condenação.



Fonte: Repórter PB