ELEIÇÕES 2020: Governador Azevedo pode não participar de disputa onde tenha mais de um aliado se enfrentando - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 2 de março de 2020

ELEIÇÕES 2020: Governador Azevedo pode não participar de disputa onde tenha mais de um aliado se enfrentando

joão azevedo coremas - ELEIÇÕES 2020: Governador Azevedo pode não participar de disputa onde tenha mais de um aliado se enfrentando  - ENTENDA

Uma fala do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB), em entrevista à rádio Arapuan FM, deu o tom do desafio a ser enfrentado pelo governador João Azevêdo nas eleições de outubro, quando ele poderá ter aliados disputando as prefeituras das principais cidades do estado. O parlamentar socialista reafirmou, na quinta-feira (27), o desejo de ter o apoio de João à candidatura da secretária de Articulação Municipal, Ana Cláudia Vital, sua esposa, à Prefeitura de Campina Grande (PMCG). Na ocasião, ele ressaltou que  não vai impor esta condição ao governador.

“Confio plenamente no sentimento de amizade que o governador tem, agora não é esse sentimento de amizade que eu vou explorar para constrangê-lo para uma participação em Campina se ele tiver outros companheiros de oposição. Se ele tiver outra candidatura, não será o Veneziano a fazer ‘beicinho’. Agora, no segundo turno, estaremos juntos. Se ele achar por bem que merecemos, em face ao projeto que efetivamente é exequível, melhor seria. Eu não posso imaginar que o governador poderia me ver como adversário seu”, disse.

Apesar de não ‘impor’ esta ideia ao governador, é um convite mais do que claro ao governador para um apoio na disputa na Rainha da Borborema. Por lá, no campo da esquerda também são cotados para a disputa o deputado estadual Inácio Falcão (PC do B) e Gustavo Feliciano (PDT), filho da vice-governadora Lígia Feliciano. O partido do governador João Azevêdo, o Cidadania, ainda não se definiu sobre as eleições na cidade.

Assim como em Campina Grande, na Capital, aliados de João Azevêdo estarão na disputa pela prefeitura. O próprio Cidadania já sinalizou que deverá ter candidatura própria na Capital. “Nós devemos aprofundar esse debate. Temos que fazer essa discussão interna com muita cautela”, disse recentemente o presidente municipal da legenda, o vereador Bruno Farias. Se confirmada, a candidatura do Cidadania deverá disputar contra o aliado DEM, que lançou recentemente o nome do ex-vereador Raoni Mendes à Prefeitura da Capital.

Este cenário pode se reproduzir em outras cidades do estado, a exemplo de Cajazeiras, onde o grupo ligado ao governador João Azevêdo deve ter duas candidaturas. São lembrados para o duelo a ex-prefeita Denise Albuquerque, que deve concorrer pelo Cidadania e ter o apoio do deputado estadual Júnior Araújo (Avante), e Marcos Campos (PSB), que deve ser candidato apoiado por seu irmão, o deputado Jeová Campos, também aliado a Azevêdo.

Aguarda-se, portanto, qual será a postura de João diante das postulações de aliados. Uma fonte ligada ao governador, no entanto, avaliou que ainda é muito cedo para tomar decisões. “Vamos aguardar ainda as filiações”, resumiu. Mas em alguns casos já certo que o governador não vai se envolver do pleito.




Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba