Empresário Zé Almeida emite nota em solidariedade aos jornalistas da região - BLOG DO GERALDO ANDRADE

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Empresário Zé Almeida emite nota em solidariedade aos jornalistas da região




O empresário Zé Almeida da cidade de Poço Dantas-PB emitiu nota de solidariedade aos jornalistas de blogs e sites da região após polêmica em torno de um vídeo que recentemente circulou nas redes sociais. Providências jurídicas estão sendo tomadas contra alguns órgãos de imprensa da região. A sociedade poço-dantense precisa saber que nenhum político pode calar a imprensa.

 O atentado contra os profissionais de imprensa é uma forma de censura.  O Estado deve encarar quem insulta os profissionais de imprensa. Um ex-prefeito é pessoa pública e, como tal, deve aprender a conviver com o direito de crítica. Os crimes contra a imprensa afetam a democracia brasileira e as liberdades individuais. "Não existem liberdades onde não houver imprensa livre", disse a ex-Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge.
Segundo Raquel Dodge, calar a imprensa é um passo anterior a calar qualquer cidadão: "Calar a imprensa é flertar com o autoritarismo, com o desrespeito, com a ameaça à liberdade de expressão. A democracia está em risco ou em situação de vulnerabilidade quando querem calar os jornalistas investigativos e a imprensa de um modo geral. Se conseguirem calar a imprensa será muito mais fácil calar qualquer dos cidadãos".
Todo político convive com críticas, seja ela nos âmbitos federal, estadual ou municipal, pois antes de serem políticos eles são servidores da população e devem satisfação ao povo por tudo o que fazem.
Segundo Rui Barbosa, “a palavra aborrece tanto os Estados arbitrários, porque a palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade. Deixai-a livre, onde quer que seja, e o despotismo está morto”. A liberdade de imprensa estabelece um ambiente no qual, sem censura ou medo, várias opiniões e ideologias podem ser manifestadas e contrapostas, ensejando um processo de formação do pensamento.
Um dos aspectos que diferencia os regimes democráticos dos regimes autoritários e totalitários é a noção de liberdade de expressão e de imprensa. Impraticável que um Estado seja denominado democrático se não proporciona à sociedade os meios de expressarem seus pensamentos. Deste modo, todo aquele que por meios não convencionais, tenta impedir a liberdade de expressão e de imprensa, é sim um déspota, um   tirano. Calar a imprensa é um dos sinais da morte de uma democracia. A imprensa livre é o pilar capital de um Estado democrático de direito.
A liberdade de imprensa é uma condição basilar para a democracia. Os regimes arbitrários sempre começam sua escalada de arbitrariedade na restrição da liberdade de imprensa. Sempre que você tem algum indício de cerceamento da liberdade de imprensa se tem um indício de  absolutismo.
 “A plena liberdade de imprensa é um patrimônio imaterial que corresponde ao mais eloquente atestado de evolução político-cultural de todo um povo. (..) Assim visualizada como verdadeira irmã siamesa da democracia, a imprensa passa a desfrutar de uma liberdade de atuação ainda maior que a liberdade de pensamento, de informação e de expressão dos indivíduos em si mesmos considerados," disse o ex-ministro do STF, Ayres Britto.
A liberdade de imprensa é um termômetro da democracia. Quanto mais liberdade de imprensa se tem mais estabelecido é o regime democrático. É importante que estejamos ininterruptamente medindo, vigiando e zelando pela liberdade de imprensa.


Poço Dantas-PB, 16 de dezembro de 2019

José Almeida de Castro (Zé Almeida)
Empresário.

Blog do Geraldo Andrade